Neko




Inicio Autor Arquivos Etiquetas Ranking Campañas Resumos      

-¡Podeis colaborar con la página pinchando en los anuncios!

sábado, agosto 26, 2006

Sei-te de Cor


Pois aquí vos deixo unha canción en portugués de Paulo Gonzo, que escoitei moito este verán en Ribeira porque me deu poñer unha emisora portuguesa (a ver se aprendía algo... ) que é semellante aos 40 principais de aquí, Radio Comercial chamábase ou iso entendín eu, de feito a ponían 3 veces ao día (acabei aprendéndoa case...): unha despois de comer, outra a media tarde e outra a iso das 02:00h da noite e agardaba a que a puxeran para deitarme porque me gustou... Aí vos queda,

“Sei-te de Cor”

Sei de cor
cada traço do teu rosto, do teu olhar
cada sombra da tua voz e cada silencio,
cada gesto que tu faças,
meu amor sei-te de cor

sei cada capricho teu e o que nao dizes
ou preferes calar, deixa-me adivinhar
nao digas que o louco sou eu
se for tanto melhor
amor sei-te de cor

sei porque becos te escondes,
sei ao pormenor o teu melhor e o pior
sei de ti mais do que queria
numa palavra diria
sei-te de cor.

sei cada capricho teu e o que nao dizes
ou preferes calar deixa-me adivinhar
nao digas que o louco sou eu
se for tanto melhor
amor sei-te de cor

sei de cor cada traço do teu rosto, do teu olhar
cada sombra da tua voz e cada silencio,
cada gesto que tu faças
meu amor sei-te de cor

Sen máis...

Etiquetas:

Califica esta entrada:

 Esbardallado ás 6:47:00 da tarde por kaka      2 comentarios

2 Comentarios:

Anonymous Cecilia dixo...

Me gusta la de John Lennon (TuneFeed).

domingo set 03, 12:22:00 da manhã  
Anonymous Anónimo dixo...

Se gostas desta canção de Paulo Gonzo, então deverias escutar "Jardins Proibidos!" que ainda melhor!!!

Deixo-te a letra:

Quando amanheces logo no ar
Se agita a Luz sem querer
e mesmo o dia vem devagar para te ver

E já rendido, ver-te chegar
desse outro mundo só teu
onde eu queria entrar un dia para me perder
Para me perder nesses recantos onde tu andas sozinha sem mim
ardo em ciúme nesse jardim, onde so vai quem tu quiseres, onde es senhora do tempo sem fim
por minha cruz, jóia de luz entre as mulheres

Perde-se o tempo em teu olhar, nesse gesto sem pudor
rasga-se o ceú e lá vou eu para me perder
Para me perder nesses recantos onde tu andas sozinha sem mim
ardo em ciúme nesse jardim, onde so vai quem tru quiseres, onde es senhora do tempo sem fim
por minha cruz, jóia de luz entre as mulheres

quarta set 13, 12:18:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Inicio

CiberIrmandade

UNA VIÑETA CADA DÍA